[Filme] Oz: Mágico e Poderoso

My name is Knuck.



Em meados do século XIX, o público jovem europeu deu início a uma série de críticas direcionadas aos tradicionais contos de fadas, alegando que os mesmos deveriam ser feitos unicamente para divertir e entreter, e que, consequentemente, a educação e moral deveriam ser pregados apenas pelas famílias e escolas. Foi então que surgiu um dos maiores sucessos editoriais de todos os tempos: O Maravilhoso Feiticeiro de Oz. Isso, o tal conto tão familiar aos ouvidos dos que hoje não são mais considerados o público alvo. E, com certa alegria, posso dizer que tanto a pequena Dorothy, quanto o Leão Covarde ou o Homem de Lata foram deixados para trás agora que este incrível universo está de volta para nos surpreender com esta inacreditável jornada.

Dirigido por Sam Raimi, Oz: Mágico e Poderoso foi produzido por Joe Roth, já ambientado com o cenário fantástico, afinal foi ele quem produziu também o mais recente Alice no País das Maravilhas.

Oscar Diggs, mais conhecido por Oz, é um mágico charlatão em um circo itinerante. Prova-se durante todo o longa, uma personificação do ditado "sorte no jogo, azar no amor". Ou quase isso. Ele é um verdadeiro cretino e, sinceramente, não tem do que reclamar. Mas, quando é descoberto como o amante da mulher de um dos funcionários do circo, uma série de acontecimentos o leva para o olho de um furacão que o carrega para a mitológica Oz.

E, segundo uma grande profecia, um mágico com o nome da própria terra cairá do céu e enfrentará a Bruxa Má que usurpou o controle da terra encantada. E é exatamente isso que irá acontecer. Exceto, é claro, por Oscar, secretamente, não ser mágico de verdade, e nem pretender enfrentar e matar a bruxa.

Chegando à majestosa capital da Terra de Oz, Cidade das Esmeraldas, Oscar vê-se diante do amor da sua vida: ouro. Muito ouro. Montanhas e mais montanhas do metal nobre. E para que tudo seja seu, ele precisará embarcar em uma viagem, buscando como objetivo a liberdade dos habitantes de Oz.

James Franco nos presenteia com sua genial atuação e incessante carisma. Eu sempre achei que ele tinha cara de mágico trambiqueiro. Quase posso prever seus movimentos. E apesar de, particularmente, nunca  ter cogitado a ideia de ver a Mila Kunis em um papel desses, lá estava ela, conquistando-nos cada vez mais, como a atriz que –– ao menos espero –– sempre será. Quanto a Rachel Weisz e a Michelle Williams, nunca pude apreciar o trabalho das duas, mas me surpreenderam no presente filme. A meu ver não há do que reclamar em Oz: Mágico e Poderoso quando se trata de atuação.

Mas em quesito, não de originalidade, mas de inovação, vi alguns defeitos. Achei muito Tim Burton pra pouco Sam Raimi. Nada contra, é claro, mas sou um defensor assíduo de que cada diretor deve ter a sua assinatura, e Oz não foi, nada mais nada menos, que uma perfeita falsificação. Pode ser que essa ideia venha a mudar, mas foi a minha primeira impressão.

E, apesar do leve toque Tim Burton, nos foi apresentado neste filme um mundo que, apesar de já muito conhecido, me impressionou monumentalmente. Tudo. Desde as cores vibrantes, a vegetação criada, as criaturas, a população até as vestimentas e personagens. A cena final foi incontestavelmente genial. Os efeitos visuais em si foram impressionantes. E foi nisso que, em minha opinião, superou Alice no País das Maravilhas

Espero que assistam e gostem, assim como eu. É impressionante e instigante. É Oz.

3 comentários:

  1. mano '-' não sabia que o mágico Oscar era esse tipo de cara, pelo trailer do filme não deu o parecer disso e-e HUAEHUAEAE

    eu não assisti Alice mas vi a semelhança na produção - pelo trailer só pq também não assisti Oz e-e

    bem, adorei sua resenha cinematográfica
    sempre fico feliz quando você vê/lê alguma coisa e gosta :3

    bjssss
    nathália

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aparentemente gosto de tudo :( kkkkkkkkkkkkk é muito chato isso

      Excluir
  2. Adoro a fábula de Oz, mas confesso que ainda não consegui assistir ao remake. Às vezes prefiro deixar na lembrança as cenas que me marcaram mais na infância, já que O Mágico de Oz foi um filme que assisti muito quando era pequena...

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir