[Filme] A Hospedeira

"This is not a love story. It's a story about love"
(500) Days of Summer


Depois de uma longa espera dos fãs, A Hospedeira saiu em cartaz e não poderia ter sido melhor. Apesar de toda especulação do time Anti-Crepúsculo, não sendo denominados assim pelos mesmos, grande parte dos que resolveram dar uma chance não se arrependeram.

Dirigido por Andrew Niccol, o filme superou mais que o dobro das minhas expectativas. Os efeitos visuais ficaram perfeitos, alguns pequenos toques de romance aqui e ali, e, não posso negar, a atuação de Saoirse Ronan, intérprete de Melanie, não foi abaixo da média.

Em um mundo dominado por uma raça alienígena auto-denominada "Alma", sobrevivência é algo escasso e Melanie Stryder, ao lado de seu irmão, Jamie, seguem sozinhos, abrigados no planeta onde miséria, fome e dor foram extintos para todos. Ou para quase todos. 

Existem em diversos lugares da Terra, grupos de humanos rebeldes que ainda não foram capturados e tiveram suas mentes tomadas pelas almas. E, ao sair em uma das raras e arriscadas buscas por comida e suprimentos, Melanie conhece Jared, um dos "selvagens" que ainda existem mundo à fora.

Os três, Melanie, Jamie e Jared, sobrevivem juntos ajudando uns aos outros por um não tão longo tempo, até que a garota é capturada e levada para ter sua mente ocupada por Peregrina, uma alma que já vagou por seis mundos até chegar na terra. O que eles não esperavam é que Peregrina não conseguiria tomar posse completamente da consciência de Melanie, compartilhando assim, uma só mente. 

Apesar de Melanie não ter o controle do próprio corpo, ela tem controle sobre as memórias que são disponíveis à Peregrina, e, sendo assim, as memórias dos dois rapazes com quem passou seus últimos minutos feliz, se assim posso dizer. A alma acaba amando os dois de forma incondicional, assim como Melanie, e vai atrás deles, dando sequencia à toda uma gama de acontecimentos que envolvem desde a sua sobrevivência e a do irmão da garota, até a sua desesperada tentativa de mascarar sua fuga de um mundo perfeito.

Sendo considerado por alguns como "entediante" e "acidentalmente hilário", tenho algumas discordâncias. O filme é uma ficção científica, sendo assim, o contexto que é vivenciado na época deve ser explicado, de preferencia, em um curto período de tempo, dando espaço para todo o enredo. A maioria das pessoas que se decepcionou com o filme, com certeza, não procurou se informar mais sobre o que seria tratado em tal ou esperavam que ele possuísse mais de três horas - sendo uma dessas, com a explicação extremamente detalhada e minuciosa do cenário. E para os que acharam "acidentalmente hilário", que procurassem ler o livro primeiro. Se você pertence à minoria me desculpe, mas não posso fazer nada em relação à sua rabugice. Claro, brincadeiras à parte, cada um tem o direito de ter e expressar sua opinião. 

As cenas de romance entre Melanie e Jared são mostradas como lembranças e, devo admitir, uma dessas cenas, se não me engano uma das primeiras, foi um tanto patética. Muito Crepúsculo, pouco A Hospedeira. Mas esse clima é rapidamente desfeito, e voltamos ao enredo do filme.

Como uma adaptação, A Hospedeira foi bem melhor do que eu havia previsto. Claro, como disse, é previsível que no começo seja um tanto quanto apressada a estória, mas nada que incomode ou que te faça ter alguma antipatia. Eu li o livro sem nem sequer imaginar quem seriam os atores e atrizes que representariam os personagens, e menos ideia ainda de como seriam todos os cenários, e posso dizer com convicção que tanto elenco, quanto a vista me agradaram bastante.

Para assistir o trailer, clique aqui. E para o caso de você, assim como eu, ter ficado fascinado pela trilha sonora do trailer, a música que tem destaque é "Radioactive", da banda Imagine Dragons.

   

5 comentários:

  1. Espero ver esse FDS!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Estou quase acabando o livro e achei muito bom até agora, estou realmente gostando apesar de ter algumas cenas chatinhas. Vou ver o filme dia 05 e espero gostar muito, já que é com um dos meus atores favoritos, Jake Abel e adoro a Sersh :D:
    De leve na neve

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As primeiras 40 páginas são realmente bem chatas. O resto eu achei de boa.
      Jake Abel ficou muito foda como o Ian!

      Excluir
  3. Bom, eu nunca li o livro e ainda não vi o filme, mas devo confessar que você me deixou bem curiosa ;D
    Bjs.
    Thalia - http://www.literaturaummundoparapoucos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir