Resenha: Por Isso A Gente Acabou


Por Isso A Gente Acabou,
de Daniel Handler,
editora Companhia Das Letras.


Companhia das Letras


Min Green é uma completa viciada em cinema. Uma garota das artes, propriamente dita. Ela é diferente. E é isso que chama a atenção de Ed Slarteron, jogador de basquete e o mais popular da escola em que estudam.

Apesar de um curto relacionamento, aquilo que viveram foi muito intenso e quando acabou deixou marcas. 

Depois que todos os objetos relacionados aos dois não cabiam mais em sua gaveta, Min arrumou uma caixa para guardar todas essas lembranças. E é essa caixa que ela "devolve" para ele, quando eles acabam. A caixa  e uma carta escrita por Min  contém cada memória do que viveram e do que não viveram, e foi por isso que eles acabaram.

Min  Minerva, como não gosta de ser chamada  é uma garota completamente viciada em filmes antigos e ela os descreve como se já tivéssemos os assistidos e torna a estória um pouco estranha porque ela sempre comparava alguma coisa com algum desses filmes. Quando digo sempre, é porque era sempre mesmo. Todo início de capítulo tinha algo como "Isso me lembra...". Quase pulava algumas páginas quando ela começava com isso.

A narrativa do autor é extremamente apegada aos detalhes. Detalhes mínimos, como divagar durante uma página na descrição do Leonardi's, o café favorito da Min. E eram dessas descrições apegadas aos detalhes que viam as minhas confusões. Eu me perdia realmente muito fácil e tinha que voltar para reler uma coisa que tinha acabado de ler. Boa parte das cenas foram muito bem desenvolvidas, mas outras, na minha opinião, foram bem enroladas. Inclusive as mais quentes.

E a verdade é que, porra, eu te amei demais.

Convenhamos, ambos são típicos jovens americanos na flor da idade, é quase claro que será abordado o tema sexo. Mas essas foram as cenas que mais deixaram a desejar. O autor não se deteve nelas. Ele evitou usar nomes e era muito superficial quanto ao que tinha acontecido ali, e durante boa parte do livro eu me perguntei se a garota ainda era virgem ou não, ou pensando ok, eles entraram no carro. Mas que diabos aconteceu ali?

E olhem que eu nem falei do Al, o amigo da Min, ainda. Apesar da amizade dos dois ser uma das mais adoráveis de todos os livros que eu já li, qual o problema que o garoto tem com opiniões? Aposto que ele usou a expressão "não tenho uma opinião formada" mais de um bilhão de vezes.

Eu sei que vai ficar um pouco confuso, mas apesar de todas as críticas que vim fazendo ao livro até agora, eu o adorei. É demais. Completamente envolvente e eu o adorei com todas as minhas forças. Adorei tanto que odiei aquele final. Odiei-o também com todas as minhas forças.

O livro é escrito completamente na forma de uma carta destinada ao Ed e é isso que torna a narrativa um pouco mais dinâmica. É uma leitura muito boa e recomendo o livro tanto para quem curte cinema quanto para quem curte romance.

   

16 comentários:

  1. ÓTIMO não fui a unica que fiquei com a dúvida: Min é virgem ou não cara?!
    E Al eu compreendo ele totalmente com aquela frase feita <3 LÇAKSDLSAJLDKJSLKD

    ~nath

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JAHSDGJASDHG min aquela sapek
      CARA eu tava quase mandando uma carta pro Daniel pra fornecer um tratamento psicológico pra esse boy, de boas

      Excluir
  2. Iai cara !!

    Confesso que li esse livro com a expectativa lá em cima mas ao desenvolvimento forçado da leitura me deparei com uma narrativa densa e chata, os personagens não me agradaram e nem o enredo, acho que a única coisa que não posso reclamar são das ilustrações lindíssimas, porque o resto jogo fora infelizmente :( parabéns pela resenha e que bom que você gostou, e valeu pela visita no blog já to seguindo :D

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que você não gostou. A narrativa em alguns momentos se torna um pouco chata mesmo, mas, no meu ponto de vista, se não levarmos isso em consideração, é um livro ótimo. :/

      Obrigado hehe

      Excluir
  3. Apesar das suas críticas, sua resenha só me fez ficar mais curiosa pra ler.

    Beijos,
    Carissa
    www.carissavieira.com

    ResponderExcluir
  4. Não curti muito o livro, mas gostei da sua resenha. Parabéns!

    Abraços, Gustavo
    http://blogjovensleitores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Nossa sua resenha acabou diminuindo minhas expectativas referente a esse livro, isso é bom porque pelo jeito eu iria fica muito frustada com a leitura, vou esperar mais um pouco pra ler, parabéns pela resenha, gostei da sua opinião.

    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  6. Nossa,
    curiosidade a mil para ler esse livro. Seguindo o blog

    Bjoooos

    http://www.booksonbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, acabei de conhecer seu blog. Boa sorte com ele ;D
      Obrigado

      Excluir
  7. Olá :)
    Esse livro parece ser bom, uma leitura dinâmica, mas costumo dar prioridades a histórias não muito adolescente-americano-clichê haha, como há muito por aí.

    Um abraço

    www.my--bookshelf.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é clichê. Pelo menos eu nunca li nada nesse estilo UEH

      Excluir
  8. Tenho uma vontade enorme de ler esse livro, mas fiquei receosa agora com você falando de cenas que são vagas e dão ao leitor tantas possibilidades quando o assunto é sexo. Provavelmente o autor ou quem editou o texto final do livro, não quis abordar pra não chocar quem não curte e acabou criando esses buracos na história.

    Beijos
    www.leitoraincomum.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei lá, não é um livro ruim. Eu realmente gostei, apesar de todos esses assuntos não resolvidos. E eu nem falei das artes no interior. São fantásticas.

      Excluir