Resenha: O Sonho de Eva


O Sonho de Eva,
de Chico Anes,
editora Novo Conceito.




Quem dera ter controle sobre o que ou com quem sonhar; poder agir como quiser e mesmo assim manter seu corpo em um estado preservado. Mas o que aconteceria se algo desse errado? Dormir pode ser um jogo perigoso.

A renomada cientista, Dra. Eva Abelar, é especialista no que podemos chamar de sonhos lúcidos. A sua teoria, assim como a de seu pai, é de que podemos ter plena consciência de que estamos dormindo enquanto o fazemos, podendo assim, agir do modo que acharmos melhor dentro de nossos sonhos.

Após voltar de uma conferência, ela descobre que sua irmã, Anna, que também trabalha com sonhos lúcidos, se suicidou, jogando-se do 20º andar de um prédio em São Paulo, e seu filho autista, Joachim, foi sequestrado.


Anna estava trabalhando para a Yume, uma empresa que está desenvolvendo o Dream Game: um jogo onde podemos ter sonhos lúcidos. E, por conta de toda essa experiencia que Eva tem na área, eles a chamam para substituir a irmã.

Eva aceita o trabalho e vai trabalhar no centro da Yume, na China. E, ao chegar lá, ela descobre muito mais do que devia e a partir desse ponto segue-se o imenso, porém finito, mistério dos sonhos lúcidos.

Talvez seja deitando com sombras que seremos capazes de descobrir se apenas flutuamos no infinito coma de Deus.

Não é motivo de orgulho, mas este livro foi um dos poucos nacionais que já li. Nunca parei pra pensar que existiam obras brasileiras que não eram no estilo clássico. Não que eu esteja desvalorizando, mas não há nada que me prenda a esses livros, e a narrativa não me é atraente. Mas, quando li essa perfeição que o Chico Anes escreveu, meus olhos de repente se abriram pra o mercado de livros nacionais.

Possui uma narrativa relativamente simples, que, junto ao magnífico enredo criado pelo autor, te prende do início ao fim e me fez ficar deitado na cama por horas e horas lendo sem parar, porque eu não queria saber de mais nada  bom, talvez eu ficasse planejando como faria para ter sonhos lúcidos, mas isso não vem ao caso.

São livros como esse, que me fazem achar a Novo Conceito uma ótima editora  vamos deixar A Última Música de lado um pouco, ok? E, depois de uma rápida pesquisa, descobri que Chico Anes é autor de mais um livro, Pirapato - O Menino sem alma, e preciso dele urgentemente.

4 comentários:

  1. Um dia vc vai ler "A batalha do apocalipse", por bem ou por mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uheuheuhue Meu pai tem ele aqui, mas eu pretendo ler outros livros antes. :D

      Excluir
  2. Até agora só li resenhas positivas! O livro está piscando para minha da estante nesse exato momento! HAHAHA
    Beijos, Ni
    Ninhada Literária

    ResponderExcluir
  3. O meu está dormindo... Sonho de Eva... Sonho... tenho que parar de tentar fazer trocadilhos. eueuheuhe É Realmente muito bom

    ResponderExcluir